Menu

Notícias

OS SINAIS DE DEUS

Por toda a história do povo de Deus podemos ver os sinais extraordinários da parte do Senhor sendo enviados para alguns dos seus filhos. Apenas para citar alguns: Abraão e Isaque viram um cordeiro que seria o sacrifício substituto, um sinal do Cordeiro de Deus que viria anos mais tarde, a saber, o Senhor Jesus (Gn 22). Gideão recebeu de Deus sinais que serviram como confirmação a respeito de uma missão bastante desafiadora (Jz 6). Um sinal de Deus foi enviado ao rei Jeroboão sobre a vinda de um novo rei, Josias, que seria usado para pôr um fim àquele tempo de idolatria (1 Rs 13). Deus enviou um claro sinal a respeito da vinda do Messias quando disse ao povo: “a virgem conceberá e dará à luz a um filho e lhe chamará Emanuel” (Is 7).

Não há problema para Deus enviar seus sinais, nem em seus filhos os receberem. O problema é alguém afirmar que sem os sinais não pode haver fé, porque a Bíblia diz o contrário, ou seja, sem fé não virão os sinais. Ela nos diz que os filhos de Deus não andam pelo que veem, mas pelo que creem (2 Co 5.7). Diz ainda a Palavra de Deus que os sinais acompanham os que creem (Mc 16.15).

Há algo de errado em pedir sinais para Deus? Não! Em absoluto. Entretanto, devemos afirmar que esses sinais são desnecessários para os que creem, mas podem ser importantes para os que não creem. Deus pode enviar sinais? Sim! Deus precisa enviar sinais para que as pessoas creiam? Não!

O que deve estar claro: caminhe pelo que você já conhece das promessas. Deus já nos deixou sinais suficientes sobre sua fidelidade. Jesus Cristo é o maior de todos os sinais que a humanidade precisava. Ele já veio. Atentos devemos ficar para os sinais de sua segunda vinda.

Pr. Gidiel Câmara
Pastor Auxiliar